sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Atlas, Indie e Yan Paiva

Yan Paiva
Imagem: Atlas EP. Arte: Robson Assis. Gráfica: Rodolfo Carneiro. 


Claramente um fracasso a coluna semanal que prometi na postagem sobre a That Poppy, mas eu vou compensando como posso. Não sei se continuarei com o projeto, mas vez ou outra eu vou recomendando alguns artistas interessantes que eu tenho conhecido nos últimos dias e que eu julgo interessante conhecê-los, belê?

A postagem de hoje é sobre o Yan Paiva, baiano de Ibititá, que hoje, aos 19 anos de idade, o moço que começou subindo covers de artísticas como Chico Buarque no Youtube, já conta com seu EP, Atlas, recém-lançado e completinho em diversas plataformas online.

Suas influências são diversas; sua principal base poética, para chegar às suas composições, foi sua mãe, que é poeta - ele escreve desde os 3 anos e começou a compor aos 13. Los Hermanos, sua banda favorita, também teve um papel muito importante no seu trabalho como artista. "Minha principal influência musical e um dos motivos para eu começar compor é Los Hermanos. Sou fissurado nas harmonias de Camelo e apaixonado pelas letras de Amarante", disse Yan, em entrevista no Facebook.

Leia também: Bear Me Again

Com um pouco mais de um mês, Castelo de Areia, o primeiro vídeo clipe do EP, já ultrapassa a marca de 50 mil visualizações no Facebook. Conversando com moço sobre o seu sucesso, ele me disse que Castelo de Areia é sobre "coisas que nos prendem, que nos impendem de crescer, de viver o presente", mas não descarta outras interpretações. Então, deixa-nos conhecer a sua interpretação.


Minhas Redes Sociais: 

Instagram - Twitter - Facebook - Pinterest

Siga o trabalho do Yan:

Facebook - Instagram - Youtube

3 comentários

  1. Música Boa , tem uma pegada de Los Hermanos , mas não deixa nada à desejar.Tem letra Boa e melodia bem desenvolvida.

    ResponderExcluir
  2. Antonio Hélio Siqueira30 de agosto de 2016 08:32

    É impressionante a voz de Yan, você simplesmente não consegue ouvir a mesma música uma só vez. Acompanhado de música envolvente, ele completa com poesia musicada e faz o tempo da canção se esticar e então acaba. Então o replay se faz jus e necessário. Tenho certeza que ele irá brilhar muito por esse céu de estrelas cinzas. Mas por enquanto a gente divulga da melhor forma possível esse artista de voz e poesia impecáveis. Saúde, amor e sorte Yan !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acima de tudo, Yan é poeta e isso que deixa suas músicas tão gostosas de serem ouvidas. Existem umas brincadeiras com palavras que ele faz, como, por exemplo, "espero que não mais espere", que são detalhes que fazem toda diferença. Acho lindo. Torço muito para que o Yan tenha reconhecimento que merece. Espero que brilhe muito por esse céu de estrelas cinzas.

      Muito obrigado pela sua visita, Antonio. Muito obrigado pelo comentário também.

      Excluir