quarta-feira, 23 de março de 2016

Como Surgiram os Contos de Fadas?

como surgiram os contos de fadas
Autoria: Unknown


A literatura infantil, que a principio era apenas literatura, surgiu através da oralidade e ganhou popularidade por tratar de fatos e fenômenos físicos e sociais por meio do mágico, e não por meio do científico.

Acreditam-se que neste período não existia "a infância", desta forma, não havia necessidade de escrever especificamente para as crianças. Foi durante a Era Moderna, por volta dos séculos XVII e XVIII, que surgiu, com a descoberta dessa faixa etária, além da noção de família que hoje conhecemos (pai, mãe, filho), também a escrita dedicada a esse público.

Os primeiros registros da literatura infantil estão nos livros Pantchatantra (O Cinco Livros) e Hitopadexa (A Instrução Útil), respectivamente, escritos durante a Antiguidade e atingindo seu apogeu popular durante a Idade Média. Eles foram escritos em sânscrito (idioma sagrado) e deram origem a outras coleções famosas, tais como: Sedenbar, Barlaam e Calilia e Dimna; esta, grande inspiração para autores inseridos nesse gênero. 

Calila e Dimna, assim como outros contos, carrega características semelhantes às fábulas que conhecemos hoje em dia: animais falantes que vivenciam o cotidiano de um humano, aplicando morais, e exceto pelo fato de que, em muitos casos, repletas de violência. E, devido tal violência, no século XIV, lideres religiosos chegaram a conclusão de que isso precisava ser mudado, pois não estava refletindo positivamente no comportamento das crianças. 

Desde então, ainda providos de violência, inspirados pelas estórias medievais, com repertório cheio de críticas sociais, cada um dos posteriores autores tentaram mudar isso, e embora não tenham conseguido, eles têm papel importantíssimo na literatura infantil, pois, além de reviver sua prática, eles a mantiveram viva, possibilitando-a chegar até a Era Contemporânea. E eles são:

* La Fontaine (século XVII) - este não muda o significado do animal das produções da Antiguidade;
* Perrault (século XVII - XVIII) - cotidiano realisticamente retratado. Realeza como heróis;
* Irmãos Grimm (século XVIII - XIX) - mais interação com as crianças. Personagens principais são o povo;
*Christian Andersen (século XIX) - busca o absurdo como foco. 

A partir do século XX, o uso de mensagens moralistas tornam-se proibidas quando diz respeito a imposição de um comportamento às crianças. No entanto, na questão pedagógica, referentes aos assuntos corriqueiros, como é o caso das drogas, sexo, racismo, há, portanto, uso de informações prevenindo ou orientando o seu leitor.

Um comentário